Cuidar x Produzir

Uma das coisas mais difíceis para o meu pai foi compreender minha escolha de sair do mundo corporativo.

Eu consigo entender, uma vez que segurança e estabilidade são valores muito importantes para ele. Me ver sem a segurança que um emprego de carteira assinada oferece era algo que aumentava sua própria insegurança. Com o tempo, e percebendo que minha vida corria bem e eu conseguia prosperar em minhas atividades, ele ficou mais tranquilo. Mas eu penso que sempre existiu dentro dele a dúvida se eu estava fazendo a coisa certa.

Este ano ele tem enfrentado um grande desafio de saúde e eu tenho a oportunidade de estar ao lado dele todo este tempo. E foi numa das internações no hospital que ele me disse: "Agora consigo compreender seu estilo de vida. Se você tivesse trabalhando numa empresa, você não poderia estar aqui comigo, né?". Claro que eu fiquei mega emocionado, pois sentia no meu coração que aquilo era uma grande verdade.

Este ano, minha missão é basicamente esta: cuidar da minha família. Passei a me preocupar menos com quanto estou produzindo para conseguir ser um melhor cuidador. Diante da fragilidade da vida, importam menos as conquistas materiais e as realizações profissionais.

Ao olhar para trás, vejo que consegui realizar coisas muito legais na vida e produzir coisas interessantes também. Mas o que mais me orgulha na minha caminhada é eu me reconhecer como alguém que sabe cuidar de quem ama.

E assim eu consegui compreender algo que tem sido uma virada de chave gigante: cuidar é mais importante que produzir.

Nossas escolas não preparam nossas crianças para serem cuidadoras. Preparam para produzir. Preparam para o mercado de trabalho, como se seres humanos fossem máquinas. E a consequência disso é que muita gente inclusive se sente mal quando não está produzindo o tempo todo.

E o cuidado exige presença, atenção e amor. Sem precisar produzir e realizar. Apenas perceber e prestar atenção.

Como seria a sociedade, se os seres humanos fossem estimulados desde cedo a aprenderem a cuidar? Cuidar de si, cuidar das relações e cuidar da Terra.

Como seria se prestássemos mais atenção aos pedidos da natureza?

Como seria se pudéssemos perceber e atender às necessidades das outras pessoas?

Tenho certeza que o planeta seria um lugar bem diferente e mais propício para as pessoas serem mais felizes.

Essa é a minha reflexão da semana. Desejo que possa te inspirar a olhar para o cuidador ou cuidadora que existe aí dentro de ti.

Gustavo Tanaka